O que está indo mal no Manchester United?

O Manchester United desiludiu no Super Domingo da Rodada 8 da Premier League 19/20, perdendo fora de casa contra um aflito time do Newcastle naquela que foi outra fraca atuação.

Essa derrota se seguiu a um empate sem gols frente ao AZ Alkmaar na Europa League, numa partida onde nem sequer conseguiram um chute na direção do gol, e onde Ole Gunnar Solskjaer disse que foi ‘um bom ponto fora de casa contra um oponente difícil’, citando a vitória do AZ na casa do Feyenord por 3-0 como prova da qualidade dos holandeses. Basicamente, tentou justificar o injustificável.

Um problema para Solskjaer é que as coisas começaram tão bem quando ele foi nomeado técnico interino, com todas as estatísticas melhorando, incluindo a mais importante de todas – as vitórias.

Nesse período onde venceram 14 vezes, empataram duas e só perderam uma nos seus 17 embates em todas as competições, o problema foi o nível em que Solskjaer auto se colocou, e parece ser um nível que ele vem falhando incrivelmente em alcançar nesta temporada.

Problemas no ataque

Após oito partidas, os Red Devils geraram 12.39 xGF (gols esperados a favor), menos do que times como o Southampton (13.67), Everton (12.46) e West Ham (12.46), porém um olhar mais aproximado em seus números prova que eles vêm sendo realmente fracos.

Você deve se relembrar que o Manchester United beneficiou de várias penalidades no começo de temporada, o que foi um bom sinal pois demonstrava que eles estavam procurando ser um time atacante, avançando com muitos jogadores e obrigando os seus oponentes a cometerem faltas na grande área.

Mas também isso tem esfriado.

Uma penalidade na Premier League, em média, tem cerca de 80% (0.8 xGF) de chances de ser convertida. O United teve quatro esta época, portanto totaliza 3.2 xGF.

Se subtrairmos esses 3.2 xGF dos seus 12.39 xGF, ficamos com somente 9.19 xGF sem penalidades.

Assim, de repente o ataque do United parece extremamente frágil, com média de somente 1.15 xGF (sem penalidades) por partida – e isso é um processo atacante de meio da tabela, na melhor das hipóteses.

 

Big Chances created in 19/20 Premier League
Grandes Chances criadas na Premier League 19/20

Eles geraram seis ‘grandes’ chances (sem penalidades) até ao momento na temporada (35% ou mais), convertendo somente uma delas (Anthony Martial 56% vs Chelsea), portanto não só estão sofrendo para gerar chances privilegiadas, como também não as estão convertendo nas raras ocasiões em que conseguem as criar.

Para dar uma ideia mais generalizada deste dado, o Manchester City gerou seis ‘grandes’ chances (sem penalidades) contra o Watford há poucas semanas, o Aston Villa criou cinco em casa do Norwich e o Chelsea gerou quatro em casa contra o Brighton.

Então e os jogadores?

Solskjær viu dois de seus talentosos atacantes sair neste verão, com Romelu Lukaku e Alexis Sánchez ambos saindo para o Inter de Milão. Eles não vinham sendo muito bem vistos no clube, porém ofereceram ao United outra dimensão e, mais importante, forneceram profundidade e opções alternativas.

Martial e Paul Pogba têm andado ambos machucados, Jesse Lingard também se machucou recentemente, deixando o United com escassos recursos em termos de opções atacantes, e Marcus Rashford, que tem sido recuado no campo, continua não dando sinais de estar na sua melhor forma.

Essas lesões podem ter permitido que jovens jogadores tivessem uma oportunidade, mas Solskjaer continua optando por não iniciar jogadores como Mason Greenwood, Angel Gomes or Tahith Chong, preferindo Juan Mata e Andreas Pereira, com ambos vindo a oferecer pouco que sugira que eles são a opção acertada.

 

Manchester United non-penalty xGI leaders 19/20
Líderes do Manchester United em xGI (sem penalties) em 19/20

Rashford lidera o time em xG sem penalidades, porém só gerou um fraco total de 1.82 em oito partidas, com Dan James (1.36) não muito atrás. Harry Maguire (1.19) e Scott McTominay (1.06) são terceiro e quarto, com a maioria de suas xG sem penalidades resultando de bolas paradas. Isso é apoiado pelo facto de os jogadores que batem bolas paradas Ashley Young (1.90 xA) e Pereira (1.16 xA) liderarem o time nas assistências esperadas.

O United tem um enorme problema criativo no time e está altamente dependente de escanteios e faltas para gerar algumas chances. Mais tarde ou mais cedo, seus oponentes irão colocar maior foco em os parar nas bolas paradas, e então, o que fará o United?

Pelo menos estão funcionando defensivamente

O United está na 12ª colocação na liga, com duas vitórias, três empates e três vitórias em seu nome após oito rodadas. Eles estão com os mesmos pontos de Sheffield United e Brighton.

A derrota em Newcastle foi uma fraca atuação e um mau resultado (xG: NEW 0.70 – 1.12 MUN). Isso significa que eles chegaram na pausa internacional sem qualquer confiança, com essa vitória de 4-0 em casa contra o Chelsea no jogo de abertura parecendo ter ocorrido há uma vida de distância.

Porém, de acordo com os gols esperados, as coisas não estão sendo tão más quanto os placares vão sugerindo.

Após oito partidas, o Manchester United se situa em 3º na tabela de xG do Infogol, somente atrás do Manchester City (1º) e Liverpool (2º).

Em sete de suas oito partidas (à exceção vs Arsenal, xG: MUN 1.08 – 2.26 ARS) o Manchester United ‘venceu a batalha de xG, o que sugere que eles estão fazendo muitas coisas bem.

O time de Solskjær tem o melhor registo defensivo de todas as equipes em competição, concedendo somente 7.38 xGA em oito partidas, e com a média mais baixa de 0.92 xGA por partida, sendo mesmo o único time na liga com média inferior a 1 xGA por duelo.

As grandes aquisições de Aaron Wan-Bissaka e Maguire parecem ter gerado efeito, porém seu grande problema está claramente no ataque.

Como irá terminar a temporada do United?

Se o United continuar vencendo as batalhas de xG em suas partidas os placares irão se virar a seu favor. No entanto, a preocupação é que eles estão somente tendo ascendente ligeiro de xG em suas partidas, ou seja, por pequena margem.

Seu processo atacante irá provavelmente melhorar com o retorno à melhor forma física de Paul Pogba e Martial, porém não irá crescer dramaticamente, e talvez seja tempo para completar a total reformulação do elenco.

Poderá ser um caso para correr com os velhos (Mata, Lingard, Young etc) e colocar os jovens (Chong, Gomes, Greenwood, Tuanzebe), já que eles não têm grande coisa a perder. O que eles vêm fazendo até este momento não tem sido suficientemente bom.

A melhor parte para o United é que, apesar de terem tido um fraco começo, eles estão somente cinco pontos atrás do 4º colocado Leicester. Mas esta é uma importante pausa internacional para Solskjaer e sua equipe técnica a fim de tentarem melhorar um processo atacante que vem sendo extremamente fraco.

As más notícias para o United é que seu próximo encontro é em casa contra os arquirrivais Liverpool, que estão estabelecendo o ritmo no topo da tabela na Premier League, vencendo todos os seus jogos até este momento.

Assim, seria um fantástico momento para darem uma prova de vida, porém pode apenas ser mais um encontro onde irão mostrar sua fraqueza atual, e o quanto trabalho está ainda por fazer se quiserem recapturar o nível de glórias do passado.

Postagens recentes no blog